Análise prototípica das representações sociais sobre as infecções sexualmente transmissíveis entre adolescentes Análise prototípicea das representações sociais sobre as infecções sexualmente transmissíveis entre adolescentes

Contenido principal de artículos

José Victor de Oliveira Santos https://orcid.org/0000-0002-6661-2873
Ludgleydson Fernandes de Araújo http://orcid.org/0000-0003-4486-7565
Jefferson Luiz De Cerqueira Castro https://orcid.org/0000-0002-7990-7611
André Faro https://orcid.org/0000-0002-7348-6297

Palabras clave

Infecções sexualmente transmissíveis, Representações Sociais, Adolescentes

Resumen

Objetivo: Este estudo teve como objetivo apreender e analisar as representações sociais de adolescentes acerca das doenças sexualmente transmissíveis.


Método: Participaram 576 adolescentes, com idade média de 15,67 anos (DP= 1,66). Utilizou-se a técnica de associação livre de palavras, com o estímulo indutor “infecções sexualmente transmissíveis”, que foi utilizada a técnica da análise prototípica, através do programa IRAMUTEQ.


Resultados: As representações sociais dos participantes enfatizam os riscos e as formas de prevenção, os conhecimentos básicos sobre as infecções sexualmente transmissíveis, a irresponsabilidade de fazerem sexo desprotegido mesmo sabendo das consequências.


Conclusão: Identifica-se a necessidade de implantação de programas de educação em saúde dentro das escolas, utilizando métodos didáticos e reflexivos com profissionais da saúde, que permitam a mudança de atitudes diante da exposição as infecções sexualmente transmissíveis.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Abstract 505 | PDF Downloads 386