##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Karolyna Pessoa Teixeira Carlos https://orcid.org/0000-0002-0270-5894 José Victor De Oliveira Santos https://orcid.org/0000-0002-6661-2873 Ludgleydson Fernandes de Araújo https://orcid.org/0000-0003-4486-7565

Resumen

Objetivo: O presente estudo foi realizado com 300 universitários brasileiros dos cursos de psicologia, direito e pedagogia de uma instituição de ensino superior privada no estado do Piauí, Brasil. Objetivou-se com esta pesquisa conhecer as representações sociais destes três grupos de estudantes acerca do envelhecimento LGBT.


Método: Para conhecer tais representações sociais utilizou-se entrevista semi-estruturada e questionário sócio-demográfico para avaliar se há variação das representações de acordo com idade, sexo, graduação e orientação sexual. A amostragem foi por conveniência, sendo que os instrumentos de coleta de dadosforam aplicados coletivamente na própria instituição durante o horário de aula. Para a análise dos dados obtidos utilizou-se o software Iramuteq que gerou o dendograma estudado.


Resultados: Entre as principais conclusões observa-se que os integrantes da pesquisaobjetivaram suas RS sobre velhice LGBT em dois campos antagônicos, de um lado revelando o preconceito e a discriminação sofrida pelos idosos, e consequente exclusão social. Por outro o direito que tu tens de viver seu estilo de vida sendo respeitados e assumindo seus direitos e deveres como cidadãos.


Conclusión: Finalmente, percebe-se que a representação social dos universitários sobre a orientação sexual dos idosos está relacionada a uma escolha e não uma construção social. Espera-se que os dados encontrados subsidiem estudos em outros contextos e intervenções psicossociais.


Palabras clave: velhice, lgbt, representações sociais

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Sección
ARTÍCULOS